• Ana Paula Brasil

Reflexões de Quarentena [01]

Atualizado: 13 de Out de 2020


No fim do ano passado, tirei esta foto dentro de um barquinho no floating market em um dos dias em que estive em Bangkok. Na época, ninguém na Ásia tinha ouvido falar do coronavírus. Hoje, dei uma olhada nas fotos da viagem. Eu tinha excelentes planos que incluíam a Ásia, mais uma vez, em minha vida ainda este ano. Agora, não sei aonde meus planos vão parar... Quase fiquei triste pensando neles, mas eu sei que, no fundo, a não realização dos meus planos não me entristece.


Na verdade, eu não estou triste com esta coisa toda que estamos vivendo, embora sinta uma dor aguda no mundo. Eu sei, da mesma forma que sinto a dor, que não há como me abater por ela agora. De onde estou, ser feliz é uma espécie de bom senso, de consideração com o todo. Numa história, há sempre muitas perspectivas. Ser feliz agora é uma forma clara de dizer ao universo: "- Obrigada"! Eu estou bem e sei que tenho muito privilégio de estar nesta situação agora, no meio de tudo isto, com todos que amo com saúde, abrigo e tudo que é essencial! E, como não tenho do que reclamar, posso ouvir, posso estar atenta à aflição dos outros.


Apenas de um lugar de paz, podemos ter discernimento, compaixão. Ter compaixão pelo outro não é a mesma coisa que sofrer. Pensar em si mesmo dentro do sofrimento do outro não ajuda ninguém; não transforma a situação. Observe: nesta história toda, qual é o seu lugar? O seu lugar de fala; o seu lugar de ação?


Não sabemos por quanto tempo a vida durará em nós. Por isto, lembro-me de perceber a vida agora; de estar feliz agora! Será que existirá um momento melhor? Amanhã, qualquer um de nós pode receber uma notícia que nos roube o ar, o chão e tudo mais. Se isto ainda não aconteceu com você, pense: qual notícia seria esta? Comemore o fato de ela não ter acontecido! É assim que você pode ajudar a todos, através desta descoberta!


Ter contentamento e gratidão irá nos ajudar a suportar a quarentena, a recessão, a dor, o medo. Observe: isto também não durará para sempre...


Quando isso tudo passar, espero que estejamos juntos, que a Ásia esteja em seu lugar e que tenhamos ânimo para muitos novos planos!