• Ana Paula Brasil

Esperança: Esperar com alegria!

Atualizado: 13 de Out de 2020


Se você me perguntar se eu tenho esperança, eu lhe responderei: sim, eu aprendi a esperar! A esperança, para mim, é arte de esperar com alegria. Esperar com alegria é um exercício de presença, de consciência de si mesmo, de percepção da real natureza da vida. A nossa vida é uma breve espera, digo breve, por que se pararmos para pensar em anos, dura pouco e passa rápido. Quantos anos tem uma vida humana? 80, 90 anos? Às vezes, nem se chega lá. Mesmo assim, estamos ansiosos para a próxima tarefa, para o dia de amanhã, para o início das férias, para o final do livro, para o comer mais um pedaço, para seguir em frente, para dar um outro passo... Você já se perguntou profundamente para onde você está indo? Esta pergunta não é sobre objetivo, não é sobre encontrar o tal do propósito de vida, não é sobre realizar sonhos. Esta pergunta não pretende te levar a nenhum lugar. Ela pretende justamente te fazer permanecer aqui e agora.


A vida é um breve esperar. Você sabe? A gente dorme esperando acordar no dia seguinte. Aliás, gente espera acordar e seguir a nossa agenda. A gente espera que algo seja divertido. A gente se prepara para resolver uma situação. A gente espera que o dia acabe bem. Todo o nosso tempo é recortado pelo projeto que temos para a nossa vida. Na "Hora H", ela será como a gente espera ou não. Afinal, a vida também nos surpreende. Quase tudo vai acontecendo como a gente espera e, de repente, uma exceção. Tem exceção que é agradável, tem exceção que definitivamente não é. Mas, eu te pergunto, o que seria da vida se não fosse seu efeito surpresa? A gente nasce sabendo que ela vai acabar, para valer a experiência, ela tem mesmo que caprichar muito no caminho. Neste ponto, algo que precisamos nos lembrar é que esta vida que está "do lado de fora" depende da criatividade da vida que está dentro de você. Em outras palavras, a sua vida depende de você para acontecer do jeito que você quer que ela aconteça. E, mais uma vez, este querer não é sobre ter força de vontade para construir coisas ou para ganhar o jogo, é sobre ter boa vontade para atravessar o caminho. Diante disto, podemos viver com esperança.


A esperança é fruto da nossa boa vontade com a vida, da nossa receptividade para o que vamos encontrar. Ter esperança não é necessariamente desejar que nossos planos sejam atendidos, que as coisas dêem certo, mas cultivar entusiasmo para receber qualquer coisa que a vida nos ofereça. A esperança pode permear com alegria uma vida inteira: ao invés de tentar determinar como as coisas devem acontecer no futuro, simplesmente espere-o chegar e escolha como agir a partir dele. Se você tivesse a certeza de que tudo que a vida lhe apresenta agora é o melhor para o seu crescimento, como você esperaria o próximo minuto? Certamente, como uma criança que recebe da mãe a sua comida predileta: com muito entusiasmo! Talvez, também a vida espere isto de nós. No mais, não tenho dúvidas de como a espera alonga o tempo. Faz a gente vê o dia inteirinho passar. Esperar com alegria é uma maneira de viver mais!