• Ana Paula Brasil

Conto de passarinho

Atualizado: 13 de Out de 2020


mais que dia e meio, passarinho esperou no batente da janela a sua hora de voar. faz tempo, deixei-lhe gaiola aberta; mas era ao redor dela e nos ares da minha que experimentava seus passeios. noite de segunda, o primeiro olhar. fiquei de pé, do lado da cama, vendo-o ir em direção a janela. faz tempo... era de se esperar. minha janela nunca teve boa vista, mas ele empoleirou no batente para ver o céu - não sei em qual cor. noite depois ainda estava lá e uma lágrima tardia escorreu no meu rosto. ele hesitou. aí, então, tudo se passou em poucos minutos. sentei na cama, de costas para a janela. antes de chegar o meu tempo de olhar para trás, avistei uma pequena pena voando, quarto à dentro, em seu lugar. Peguei-a no ar e a prendi por entre a grade de cima da gaiola. e, com essa, saí falando: até domingo, arranjo um fim para ti.



Assine a nossa newsletter e receba

todas as novidades em seu e-mail! :)

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon