Buscar


A verdade é que conheci o Ayurveda por volta de 2016 e, desde lá, venho praticando com livros, cursos, programas terapêuticos... Realizar uma Formação bem nesta fase de grande movimento interno e externo, para além de conhecimentos técnicos, me fez cultivar muita paciência, humildade e autocompaixão para honrar esta sabedoria todos os dias! E, de tantas (re)descobertas, atravessar este curso agora me trouxe muita CLAREZA DE PROPÓSITO!


É curioso como uma grande confusão pode se tornar uma ótima oportunidade para que você encontre clareza e amplie o seu discernimento! O Curso me trouxe de volta - claro que não do mesmo jeito, ao meu eterno ponto de partida, ao que me move e motiva meu despertar todas as manhãs: o cultivo do autoconhecimento!


[FLASHBACK] Foi por ele que, ainda criança, escrevia diários, contos e poesias; foi por ele que cheguei ao teatro e, na arte, encontrava uma maneira de ser e experimentar a vida em plenitude; foi por ele que recebi o Yoga como um verdadeiro presente, como uma passagem secreta para outras dimensões deste infinito e particular que é o autoconhecimento.


E, desde lugar, começo a minha história como Terapeuta Ayurveda: trazendo mais luz para o meu propósito de cultivar autoconhecimento e tornar a minha experiência, adquirida em tantas buscas e incontáveis trocas mundo afora, uma fonte de saber em benefício de todos os seres!


Para mim, Ayurveda é uma ciência, uma sabedoria de autoconhecimento que, assim como o Yoga, nos leva à uma profunda integração material e espiritual. Será mais uma ferramenta para que eu viva o meu propósito, com amor e verdade, e possa servir - da melhor e mais elevada maneira - a todos que precisarem de orientação e acolhimento em suas próprias jornadas!


♡♡♡♡♡

0 visualização0 comentário
  • Ana Paula Brasil

Atualizado: 24 de fev.


Deixa eu te contar uma grande novidade: acaba de nascer uma Terapeuta Ayurveda em mim! 🌿 Se você acompanhou meus últimos post, viu que já tinha começado a falar um pouco de Ayurveda, com bases nos meus estudos e experiências práticas por aqui. Mas, a verdade que nos últimos 18 meses, estive imersa em uma Formação em Terapia Ayurveda, que demandou bastante dedicação e superação da minha parte! E, como esta jornada acaba de chegar ao fim, resolvi compartilhar com você esta notícia para celebrarmos junt@s o meu início de jornada nesta nova profissão! E, se você não sabe muito sobre Ayurveda, não se preocupe, pois esta sabedoria milenar se tornará um tema constante, junto com Yoga, por aqui!


Quando decidi entrar no Curso de Formação em Ayurveda, tinha noção do quanto seria desafiador conciliar este aprendizado em meio às mudanças de estilo de vida que planejava viver - para quem não sabe, há 03 meses, estou morando do outro lado do mundo, numa ilha chamada Phuket, na Tailândia. Ao longo do curso, acompanhei as aulas em diversas casas e cidades; mas as dificuldades - que incluiram +10h de fuso na reta final - se dissolviam, diante do meu encantamento com a chamada "Ciência da Vida"!


Sinto que a minha história com o Ayurveda é de puro reencontro! Cada aprendizado, me traz lembranças sobre esta natureza única que somos e que compõe tudo ao nosso redor! A sabedoria do Ayruveda é justamente reconhecer e honrar esta natureza!


A experiência neste curso reforçou a minha percepção sobre a responsabilidade de conduzir processos particulares, honrar a tradição e orientar o cultivo de discernimento. Neste lugar, onde precisamos encontrar autonomia através da tradição, encontram-se tanto o Yoga quanto o Ayurveda. E, mais uma vez, me comprometo em servir estas sabedorias irmãs, com humildade e honestidade.


♡ Agradecimentos

Sou grata a todos os professores e à Escola Satya pelas orientações técnicas, filosóficas e éticas, transmitidas de forma simples, amorosa e inspiradora. Foi um grande aprendizado estar em convívio com professores e profissionais que se dedicam, há anos, com afinco e humildade ao Ayurveda! Também agradeço aos colegas de turma pelo apoio, interesse pelo conhecimento e generosidade na caminhada!



🌿 Que honra receber o título de Terapeuta: um novo capítulo da minha história está começando... Aguardem novidades!


♡♡♡♡♡

2 visualizações0 comentário
  • Ana Paula Brasil

Atualizado: 21 de ago. de 2021



Longe das abordagens alimentares das dietas da moda, a alimentação no Ayurveda é vista como fonte de saúde, bem-estar e longevidade. Ahara, como é chamada em sânscrito, é uma perspectiva de alimentação inteligente, adequada a cada indivíduo e totalmente integrada ao ambiente em que se vive. Para o Ayurveda, o alimento deve nutrir o nosso corpo e promover saúde integralmente, tanto no aspecto físico quanto emocional, mental e até mesmo espiritual. Embora boa parte dos seus princípios estejam direcionados à manutenção do bem-estar e prevenção de desequilíbrios, a alimentação também é uma ferramenta importante para reestabelecer o equilíbrio do organismo no tratamento das mais diversas doenças.


Com uma visão bem particular sobre os alimentos e suas combinações, o Ayurveda apresenta princípios alimentares muito simples que, ainda que não sejamos profundos conhecedores desta sabedoria, podemos aplicar facilmente em nossa rotina. Partindo do princípio que boa parte dos desequilíbrios surgem dos acúmulos, o Ayurveda nos orienta a apaziguar os excessos, observando as necessidades do nosso corpo com relação ao nosso estilo de vida e interação com o ambiente em que vivemos.


No último post, elaborei um roteirinho de auto-observação e mapeamento das características do inverno em sua cidade com o intuito de orientar suas escolhas fundamentais para lidar com a estação. Se na sua região o inverno é frio e seco, por exemplo, segundo a lógica de equilíbrio do Ayurveda, você deve consumir alimentos mais quentes, úmidos e oleosos para apaziguar os efeitos da frieza e secura típicas da estação, bem como evitar o acúmulo destas características em seu corpo. Esta lógica de ação não deve se restringir apenas a nossa alimentação, mas abranger também nossos hábitos e rotina. Claro que, nesta perspectiva, você precisa analisar a qualidade de frieza e secura não apenas no ambiente externo, mas também no seu ambiente interno - o que significa observar a sua relação direta com o meio e ir construindo um equilíbrio dinâmico destes elementos em você.


O pensamento é simples, mas correlacionar as percepções do nosso corpo, hábitos e meio ambiente, em contínuo movimento, traz uma certa complexidade para o processo na prática. Por isto, o Ayurveda apresenta algumas orientações que refletem anos de estudo e observação do funcionamento do organismo humano e da natureza como um todo. Se você está saudável, estas orientações são uma ótima referência para as suas escolhas. No entanto, vale ressaltar que, uma rotina ayurvédica exige consciência e observação. Você avalia as circunstâncias, faz uma escolha e observa os efeitos. Em seguida, avalia novamente, escolhe e observa. Este processo te coloca em um estado de presença contínuo, em profunda conexão com seu corpo, necessidades, hábitos e ambiente ao redor. Por isto, Yoga e Ayurveda caminham juntos na expansão da consciência sobre nós mesmo e sobre como nos relacionamos com o que está ao nosso redor.


Melhores Alimentos para o Inverno e Modos de Preparo


O Ayurveda sugere o consumo de alimentos mais nutritivos, substanciosos e aquecidos para equilibrar a leveza e frieza desta estação, com baixas temperaturas e maior presença de vento. Pratos mais úmidos e caudalosos, como sopas e ensopados, são bem-vindos para apaziguar a secura, sobretudo em regiões menos chuvosas. Um pouco de oleosidade, vinda de fontes mais naturais, como óleos vegetais, castanhas e nozes são recomendados para aquecer, nutrir e conferir untuosidade ao organismo.



Uma sopa à base de raízes, preparada com azeite, especiarias quentes e picantes, servida com sementes aquecidas e folhas verdes escuras refogadas, por exemplo, é uma ótima opção para as noites de inverno. As raízes são excelentes alternativas aos molhos à base de creme de leite ou queijo para conferir cremosidade às preparações e trazer aquele acalento do "comfort food" no inverno, sem exagerar no teor de gordura ou pesar a digestão.




Além da qualidade dos alimentos, o modo de preparo e porções devem ser observados. Nesta estação, deve-se reduzir o consumo de alimentos crus, frios ou gelados, como saladas frescas, sucos verdes, frutas, bebidas refrigeradas e sorvetes, por exemplo. É normal sentirmos mais fome no inverno e comermos um pouco mais ou com maior frequência, por isto a preferência por alimentos mais naturais e substanciais - sem aditivos químicos, excesso de açúcar ou oleosidade de má qualidade - trarão maior nutrição e sensação de saciedade, evitando ganho de peso indesejado. Preparar as suas refeições em casa e evitar "abrir pacotinhos" na hora do lanche podem fazer toda diferença nesta estação.





Se você é amante de saladas cruas e frutas, a grande dica do Ayurveda é aquecê-las rapidamente antes de consumir. Frutas assadas ou levemente cozidas ficam uma delícia, mais docinhas e são boas opções de lanche para a tarde; já as saladas que seriam ingeridas cruas podem ser refogadas rapidamente e consumidas junto com refeições quentes.





As especiarias são as queridinhas da culinária ayurvédica, mas devem ser usadas com cuidado e observando a sinergia nas combinações. Além de excelentes temperos, elas têm ação digestiva e terapêutica e, por isto mesmo, devem ser usadas com moderação. Para o inverno, é preferível usar substâncias com potência quente e sabor picante, sempre observando possíveis contra-indicações, como no caso de doenças ou condições especiais de saúde, gestação e lactação.




As especiarias como canela, gengibre, cardamomo e cravo são boas opções para preparações doces. A pimenta do reino, sementes de mostarda, cominho, páprica, noz-moscada e cúrcuma longa vão bem em pratos salgados. É importante variar entre as opções para evitar excesso no consumo e moderar bem as quantidades, sobretudo nas combinações.





♡ DICAS VALIOSAS:

- Combine os alimentos, observando às características do clima da cidade e às necessidades do seu corpo;

- Procure consumir os alimentos da estação, que podem ser encontrados facilmente e a menor custos nas feiras, sobretudo orgânicas. Além de abundantes, são mais saborosos e nutritivos;

- Observe a sensação de disposição e bem-estar interno após se alimentar, equilibre a quantidade de acordo com a sua fome e varie a qualidade dos alimentos a cada refeição.


UM PRESENTE PARA VOCÊ

Quer uma mãozinha para começar?! Preparei uma lista bem prática para te ajudar a organizar as compras e cardápio nesta estação!

 
Lista da Estação
.pdf
Download PDF • 120KB

Uma lista básica das frutas, legumes e verduras da Estação e dicas ayurvédicas para preparar as refeições no inverno! :)

 

ACOMPANHE OS TEMAS DESTA SÉRIE DE POSTS!

- Como você vive as estações?! [PRIMEIRO POST DA SÉRIE]

- Ritucharya e Inverno: Como construir uma Rotina de Autocuidado com Ayurveda! [POST ANTERIOR]



♡♡♡♡♡



49 visualizações0 comentário